quarta-feira, 1 de setembro de 2010

RECLAME AO BISPO


O nosso “causo” de hoje foi contado pelo colega Luis Alberto Pereira que tem revelado possuir uma prodigiosa memória pois, volta e meia, ao citar alguma situação na sala em que trabalhamos, ele logo a relaciona com alguma passagem da qual participou, ou então que tenha tomado conhecimento.
Assim é que, ontem quando o Brasil Gondim reclamou precariedade dos nossos equipamentos de trabalho que, dia sim e outro também estão enguiçados, com a internet quase sempre fora do ar, instrumento do qual somos hoje mais do que reféns, por imprescindível na execução das nossas atividades, recebi mais uma de suas contribuições para a publicação do auto de informação.
Ao responder à reclamação do Brasil, usei de um velho chavão de que, à falta de quem reclamar que se faça isso ao bispo, utilizei o nome do nosso arcebispo dom Washington, para quem ele então dirigisse as suas queixas em busca de solução, tendo o Luis Alberto prontamente me contado uma hilária situação que se passou na secretaria de planejamento, onde todos estavam ansiosos à espera da liberação de um financiamento do banco mundial, uma vez que o governo necessitava urgentemente( o que nunca foi novidade) de recursos novos para custeio da máquina pública.
Nesse espera interminável, eis que num belo dia quando a secretária do gabinete do titular da pasta atendeu ao telefone e perguntou quem estava falando ouviu: - “É dom Washington”. Foi uma corrreria só e um desespero para encontrar alguém que falasse inglês, pois quem estava do outro lado da linha era o arcebispo, porém na tensão da espera, a moça entendeu “ é de washington” e não “dom Washington.
Tendo conseguido uma pessoa que conhecesse bem a lingua americana, esta cheia de pompa se postou ao aparelho e sapecou: - “ Hellow. Good morning. Who is speaking?, deixando dom Washington atônito do outro lado da linha, sem conseguir entender por que o diálogo estava sendo iniciado em ingles.
José Domingos

Nenhum comentário:

Postar um comentário